Rss Feed Tweeter button Facebook button Linkedin button
18/06/2018
|

IPTU vai desvalorizar patrimônio

Posted by Fred Rangel
Comment
9
dez

Dezembro/2013 – Diário de São Paulo

Na opinião de especialistas, a alta no imposto reduzirá a demanda nos bairros mais afetados.
O projeto de lei elaborado pela gestão Haddad para reajustar o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em até 20% para imóveis residenciais, e até 35% para imóveis comerciais pode gerar desvalorização nas vendas e locações.
Essa é a opinião de profissionais de imobiliárias e construtoras, que estão conscientes do impacto que a medida é capaz de gerar no mercado imobiliário. “Poderá existir um interesse menor por imóveis nas regiões que passarão por um aumento brusco do IPTU”, fala Dalton Toledo, diretor do Grupo SP Imóvel. “Já é comum o questionamento do possível comprador ou locatário, mesmo antes de ver o imóvel, sobre o valor do imposto. Agora, com o reajuste, isso fará parte da negociação”, explica.
A desvalorização dos imóveis será mais evidente nas locações, pois não existe uma regra entre locador e locatário de quem é o dever sobre o pagamento do IPTU. “É corriqueiro que o custo fique para o locatário. Com isso, haverá reduções nas locações, prejudicando os proprietários dos imóveis”, avalia o especialista imobiliário Dalton Toledo.
Reduza o prejuízo
1. Pague o imposto à vista e obtenha descontos
Sabendo que o reajuste vai acontecer, a menos que uma decisão judicial o impeça, o morador de São Paulo deve estar preparado desde já para obter descontos na taxa, pagando o IPTU à vista.
2. Peça a Nota Fiscal Paulistana ao pagar serviços
Peça Nota Fiscal Paulistana ao pagar serviços dentro do município de São Paulo, pois esse tipo de nota é municipal e prevê a devolução de até 100% do IPTU (Imposto Territorial Urbano) do ano seguinte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *